ANAC emite 1ª autorização de projeto para drone voar BVLOS até 30 km de distância

A XMobots, maior desenvolvedora de drones do Brasil e América Latina, conquistou um importante marco para o setor:  a empresa obteve a primeira autorização de projeto da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) para voos BVLOS (Beyond Visual Line of Sight) até 30 km e/ou acima de 400ft (120m AGL – Above Ground Level). O drone Echar 20D foi o detentor da autorização.

XMobots: Giovani Amianti (CEO) e equipe de certificação posam com Echar 20D em cerimônia virtual de autorização do drone para operação BVLOS

A XMobots já havia sido a primeira empresa do Brasil a obter autorização de projeto da ANAC para voos acima de 400ft, emitida para o RPA Arator 5B em 2018. Com esta nova homologação, a empresa segue pavimentando sua trajetória de pioneirismo no setor, com o desenvolvimento e emprego de tecnologias nacionais aos sistemas de navegação, controle, guiamento, comunicações, softwares de interface de voo (cockpit) e demais sistemas embarcados, permitindo que drones como o ECHAR 20D sejam explorados na plenitude de sua capacidade. “Essa aprovação de projeto representa um marco justamente por permitir missões de longo alcance com atendimento dos critérios de segurança e requisitos de aeronavegabilidade aplicáveis a operações BVLOS que quebram a barreira do BVLOS de 5 km, expandindo o envelope para 30 km”, salienta Décio Gomes, Coordenador de Certificação da XMobots. 

Maquete que marca a autorização do Echar 20D para operações BVLOS

Para Giovani Amianti, CEO da companhia, obter autorização de projeto para voos BVLOS até 30 km e/ou acima de 400ft é mais uma etapa cumprida do plano estratégico da empresa, mostrando a expertise e a consolidação do P&D da XMobots no desenvolvimento de drones de alto desempenho e cada vez mais automáticos. “A XMobots tem investido pesado no aprimoramento de sua engenharia. Operações de drones a longa distância terão um papel importante no futuro da empresa e, com esta aprovação de projeto, a XMobots dá um passo muito importante nesta direção”, ressalta. 

Cerimônia virtual de autorização do drone modelo Echar 20D – XMobots – para operação BVLOS

Sobre o processo de autorização de projeto

Para que a autorização fosse emitida, foram necessárias diversas análises que incluíram revisões de projeto, processos, manuais e emissão de relatórios técnicos de segurança, além da execução de diversos ensaios de desenvolvimento, com o objetivo principal de demonstrar e executar meios de cumprimento com os requisitos da base de certificação, de maneira que fosse atingido um nível de segurança satisfatório, dentro dos critérios de aceitabilidade estabelecidos pela Agência.

Testes para Autorização da ANAC para operação BVLOS – Echar 20D – XMobots

“O esforço para se alcançar este estágio é notável e é digno de ser destacado com congratulações. É interessante ver a 30 km de distância do operador remoto.
Com certeza no cenário mundial, se considerarmos todas as especificações de segurança que estão tendo, encontraremos poucos players. E este processo prepara a empresa para buscar o cenário internacional, prepara o Brasil para divulgar, incentivar uma indústria aqui, e a gente a incluir estes tópicos que são bilaterais para a aceitação das aeronaves brasileiras, normalmente tem reciprocidades, mas eu vejo a indústria forte não há um porquê de temer reciprocidades. O setor como um todo se desenvolve”, afirmou Roberto Honorato, Superintendente de Aeronavegabilidade da ANAC.

“Vimos o crescimento e o amadurecimento da XMobots, o lançamento de novos produtos, como o Dractor, a evolução da engenharia da empresa. Quando participei da autorização de projeto do Arator, eram pouco mais de 40 colaboradores ocupando uma área de 1.000m². Hoje vocês são 170 colaboradores ocupando uma instalação de 6.000m². E essa evolução vai além: lendo e analisando relatórios do processo do Echar, observamos a maturidade da engenharia e do setor de certificação, tanto na discussão de requisitos quanto na forma de cumpri-los. A empresa está de parabéns. A XMobots está abrindo caminho, tanto no mercado, quanto na engenharia e na certificação”, destacou Rui Carlos Josino Alexandre, Especialista em regulação de aviação civil da CDNT (Coordenadoria de Drones e Novas Tecnologias)

Décio Palhas (Coord. de Certificação) e Giovani Amianti (CEO) em cerimônia virtual de autorização do drone modelo Echar 20D – XMobots – para operação BVLOS
Cerimônia virtual de autorização do drone modelo Echar 20D – XMobots – para operação BVLOS

A autorização expedida permite que os números de série, em conformidade com o projeto autorizado, possam receber um Certificado de Aeronavegabilidade Especial de RPA – CAER, indicando a capacidade da aeronave em operar com segurança em voos com altitudes de até 6000ft AMSL (Above Mean Sea Level) e em distâncias de até 30 km em relação ao ponto de decolagem.

Confira também o release publicado pela ANAC sobre a autorização de projeto do Echar 20D para voo BVLOS: https://www.gov.br/anac/pt-br/noticias/2021/anac-autoriza-drone-com-capacidade-para-voar-distancias-de-ate-30-km

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Deixe uma resposta