fbpx

Conheça um pouco mais sobre nossa tecnologia HA

Conheça um pouco mais sobre nossa tecnologia HA

Conheça um pouco mais sobre nossa tecnologia HA - XMobots drones

Nossa tecnologia HA garante acurácia de poucos centímetros em coleta de pontos de controle

Para a XMobots, um bom produto é aquele que gera alto nível de rentabilidade para seus clientes. Pensando sempre nos melhores resultados, a XMobots desenvolveu a tecnologia High Accuracy – HA – para seus drones.

Com a tecnologia HA, os produtos XMobots atingiram o chamado “next level”. Os equipamentos vêm com um sistema RTK/PPK. Ele garante acurácia posicional de centímetros, sem pontos de controle no mapeamento com drone. Ela é a única fabricante de drones no Brasil e uma das poucas no mundo a ter essa inovação. Assim, produz excelentes resultados com máxima acurácia e redução de custos no mapeamento.

Como funciona a tecnologia HA RTK L1/L2

Um sistema RTK/PPK é composto por uma base e um rover embarcado no drone.
A base fica estática e em uma coordenada conhecida (real ou estimada). Como a base sabe sua posição e está recebendo sinais dos satélites, ela consegue calcular os erros de sinal de cada satélite. A base então armazena para pós processamento (PPK) ou envia para o drone em tempo real (RTK) as correções, como: erro de bias do relógio de cada satélite, erro de orbita de cada, atraso da ionosfera e atraso da troposfera.

De posse destas correções, o drone consegue “subtrair” o erro de cada sinal de cada satélite. Assim, melhora a sua solução de posição – a solução da ambiguidade da portadora de fase.

Além dos erros acima, existem outros que interferem na acurácia dos sistemas GNSS. Mas não possíveis de serem corrigidos no drone pela base: multicaminhos, interferências e ruídos termal do receptor. Ele não corrige, mas consegue identificar os sinais com erros e eliminá-los da solução de posição.

Como os erros de orbita e atraso de ionosfera/troposfera dependem da localização do receptor GNSS em relação aos satélites, os erros que a base está sujeita são diferentes aos que o drone está sujeito. Porém, quanto menor a distância entre drone e a base, mais parecido são os erros.

Os atrasos de ionosfera e troposfera são em função da frequência. Assim, quanto maior a frequência menor o atraso e quanto menor a frequência maior o atraso.

Em resumo

Drones com RTK/PPK de múltipla frequência “sentem” as frequências L1 (1.575Mhz) e L2 (1.227MHz) dos sinais dos satélites, e a “diferença” entre L1 e L2 são utilizadas para estimar os atrasos de ionosfera e troposfera, tornando a solução de posição robusta (confiança acima de 95%) e acurada (<2cm) em linhas de base de até 20km.

Drones com RTK/PPK de frequência simples “sentem” somente a frequência L1 (1.575Mhz) dos sinais dos satélites, sendo assim totalmente suscetível a atrasos de ionosfera e troposfera, tornando a solução de posição frágil (confiança muito abaixo de 95%) e acurada (<2cm) em linhas de base de até 1km.

Assim, a tecnologia HA proporciona uma acurácia robusta de 2cm para linhas de base de até 20km. Com ela é possível obter modelos digitais de superfície e de terrenos, curvas de nível, ortofotos e outros produtos de imageamento com acurácia planimétrica de 1 a 3 vezes o GSD (Ground Sample Distance) e altimétrica de 2 a 5 vezes o GSD do voo.

 

One Response

  1. Prof. Luiz Geraldo Mialhe - ESALQ/USP disse:

    Parabéns pelo empreendimento. Inovação tecnológica é sempre bem-vinda no mundo do Agronegócio. O VANT em si é um riquíssimo nicho de oportunidades tecnológicas, mas são os seus recursos em TI que tornam sua aplicação agrícola o sonho de desejos dos CEOs das empresas agroindustriais. Pelo visto Xmobots acertou precisamente seu “gimbal dial”!
    Abs.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: