fbpx

Sua operação com drones está dentro da lei?

Sua operação com drones está dentro da lei?

Sua operação com drones está dentro da lei? - XMobots

Desde que lançou o RBAC-E94, em maio de 2017, a ANAC determinou que operações com drones acima de 400 ft (121 m) e com raio de alcance superior a 500 metros devem ser feitas com equipamentos que apresentem Certificado de Aeronavegabilidade Especial RPA (CAER), além de serem realizadas por piloto habilitado pela ANAC.

No entanto, 99% (dado estimado) das operações realizadas no Brasil não obedecem o regulamento. E o pior! A maioria dos fabricantes de drones nacionais aconselham seus clientes a voarem fora da lei. Inclusive são dicas e sugestões sobre como burlar as regras.

Mas o que muitas empresas que compram equipamentos ou adquirem serviços não sabem é que voar fora da lei pode trazer consequências sérias tanto para a companhia quanto para o operador do drone. Assim,entre as sanções, está o pagamento de multas que podem chegar a R$ 30.000,00, apreensão do equipamento, cassação de licenças, processo crime contra atentado à segurança do espaço aéreo, além da prisão do operador.

Isso tudo tem uma razão: quando falamos de espaço aéreo, um acidente, por mais simples que seja, pode tirar vidas. Então por mais que você seja induzido a ignorar que há uma legislação que regulamente o setor, pense sobre isso. Reflita. E responda a seguinte pergunta: sua operação de drone está dentro da lei?

 

XMobots

Atualmente, o único drone do Brasil autorizado pela ANAC a voar acima de 400 pés e com raio de alcance de 2km e o Arator 5B, fabricado pela XMobots. Foram 12 meses de muito trabalho, testes e mais testes para chegar numa versão de equipamento que atendesse todos os requisitos de segurança exigidos pela ANAC. Com isso conseguimos proporcionar aos nossos clientes uma operação 100% aprovada, sem riscos e com total respeito aos usuários. Tudo isso em um produto com preço competitivo, financiado pela Finame e Cartão BNDES.

Você está voando dentro da lei? Vale a pena correr esse risco? Pense a respeito.

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: