fbpx

Incra publica norma de execução que certifica uso de drones no georreferenciamento de imóveis rurais

Incra publica norma de execução que certifica uso de drones no georreferenciamento de imóveis rurais

Incra publica norma de execução que certifica uso de drones no georreferenciamento de imóveis rurais

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária publicou ontem (19/02) em Brasília a Norma de Execução Nº 2 que autoriza o uso de drones para o georreferenciamento de imóveis rurais no Brasil. A norma foi elaborada após a entrega do relatório técnico que atestou a qualidade dos produtos cartográficos elaborados a partir de aerofotogrametria por Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs).

O anúncio oficial da publicação da Norma Técnico ocorreu hoje, 20/2, durante a oficina Cadastro e Georreferenciamento na Administração de Terras. Esse evento ocorre nos dias 20 e 21, e  conta com a presença de servidores da autarquia, além de representantes da Rede Interamericana de Cadastro e Registro de Propriedade, do Comitê Permanente sobre Cadastro na Iberoamérica (CPCI) e Organização dos Estados Americanos (OEA).

A aprovação do uso de drones no georreferenciamento de imóveis rurais ocorreu após a realização de projetos pilotos realizados por servidores do Incra utilizando os drones Echar 20C HA e Nauru 500B HA, ambos desenvolvidos e fabricados pela empresa brasileira xmobots®. Os equipamentos, embarcados com sistema HA (High Accuracy – RTK embarcado), permitem a obtenção de produtos fotográficos com a acurácia posicional dentro dos padrões exigidos pelo Incra.

No documento publicado esta semana, a autarquia estabelece as diretrizes para avaliação da acurácia posicional absoluta gerada pelas imagens obtidas com os drones, como a utilização de pontos de checagem/verificação, teste estatístico que comprove as discrepâncias posicionais planimétricas ao nível de confiança de 95% (utilizando o método de Shapiro-Wilk), entre outras.

Para Giovani Amianti, presidente da xmobots®, a publicação da norma é um marco para o setor de drones e abre um novo leque de possibilidades de aplicações com aeronaves remotamente pilotadas. Ele enfatiza que, além de comprovar a acurácia dos produtos gerados, os VANTs também otimizaram o trabalho dos servidores que conduziram os testes, conforme o próprio Incra descreveu em reportagem publicada no site da autarquia em novembro de 2017.

Para conferir a Norma de Execução nº 2 na íntegra, clique aqui

Este slideshow necessita de JavaScript.

Clique para conhecer mais sobre o Echar, um dos drones usados pelo Incra na validação da tecnologia.

One Response

  1. […] último dia 19/02, o Incra, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, publicou a Norma de Execução nº 02 […]

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: